(Foto de Patrícia Amato.)

Vou sempre à Aparecida pois lá tenho revelações para minha vida e para minha arte. E em agosto deste ano me deparei com a cena desta foto. Não resisti e peguei este click. Claro que me lembrei de José Bassit, minha grande influência da fotografia, não escondo mesmo pois não seria nada original apresentar uma foto destas sem mencionar o grande mestre que bate closes religiosos desde 1985.

O ponto para mim deste click tem a ver com o dia de hoje. Este coração de fogo que se formou nas velas foi uma resposta a uma oração que eu fazia no dia. Meu pai Roberto Amato estava em dúvida sobre fazer uma cirurgia no coração aos 77 anos. E nós, sua família, temendo por ele. Carinhosamente,  o chamamos de Galo Velho. Neste dia eu conversei com minha Mãe do Céu Morena e pedi que ela me iluminasse. Quando entrei na sala das velas, um coração de fogo se formou. E eu chorei agradecida.

Ontem, meu Galo Velho foi operado do coração. E foi um sucesso. Fomos visitá-lo ontem a noite. Claro que ele ainda está na UTI pois abriram o peito do Galo aos 77 anos de vida, não é brincadeira. Mas as notícias foram tão maravilhosas que eu preciso contar para vocês. Primeiro que ele não precisou colocar uma válvula artificial. Usaram o material orgânico dele mesmo o que facilita demais a sua recuperação. Segundo, nosso Galo tem um bom humor altíssimoooo….e é muito positivo. Os médicos e os enfermeiros estão estarrecidos em como ele está se recuperando rapidamente. Era para ser desentubado somente hoje, mas felizmente foi ontem mesmo às 16h. Terceiro, nosso galo tem cabelos médios e muito branquinhos. Ele está fazendo o maior sucesso pois é fácil de reconhecer o Galo na UTI com aquela carinha cor de rosa e os cabelões para cima. Gente ele está parecendo o Eisnten misturado com a Vovó Mafalda, hahahahaha. E por último e mais importante: o Galo tem uma fé do tamanho do coração dele. Ele sempre soube que voltaria bem dessa. Não por ele, mas para cuidar da minha mãe, a nossa Gala que está meio dependente dele pois não enxerga muito bem.

Ontem o dia inteiro nos revezamos para vê-lo. Meus dois irmãos, meu marido, eu e minha mãe. Fui com minha mãe, a Gala, a noite ver o Galo. Ao ver minha mãe, ele com o peito cheio de dor, abriu um baita sorriso e disse: ah, como está linda a minha gatona! e ao me ver: ah como está linda a minha filha! E ao ver a enfermeira: Eu já posso fazer alteres amanhã?! Claro que todos morremos de rir, e de chorar com ele!

Este texto é para o senhor meu pai, nosso Galo, que tem este Coração de Fogo batendo no seu peito. Um coração que só poderia mesmo ser “arrumado” para bater ainda muito tempo para espalhar ainda mais alegria e bondade por aí. Os médicos disseram que se o senhor continuar assim, sairá da UTI antes do previsto. E eu digo meu pai, que o senhor é  também um Grande Artista. Pois me ensina a todo o momento a Arte de ter fé na vida, de não esmorecer, de ter bom humor e principalmente de acreditar em Deus.

Termino com a frase que meu pai mais ama: Como é bom ser bom!

Boas Artes! Bate Coração de Fogo.

Anúncios