(Foto de Patrícia Amato)

Eu andei remexendo no meu jardim há uns quatro meses atrás, pois ele precisava de atenção. Todo artista tem seu cantinho de inspiração, e o meu jardim é simples, mas foi plantado com flores coloridas e perfumadas para sempre chamar pássaros e borboletas. E me inspirar. Tomei o cuidado de escolher plantinhas que florescessem a cada estação do ano. Eu mesma planejei o jardim, que é pequeno. Mas é meu.

E já que meu jardim precisava de atenção, fomos eu e o meu amigo Zé (que sabe tudo da terra e das plantas) comprar adubo e umas rosas. Ele arrumou os canteiros, adubou tudo e fez o trabalho difícil, devo confessar. Eu replantei vários vasos, algumas mudas e nesta época demos risadas falando da vida e das coisas boas que recebemos de Deus. Zé tem aquela sabedoria da escola da vida e uma Fé contagiante. Eu sempre rezo com ele, embora tenhamos crenças diferentes é a maior gostosura encontrarmo-nos no mesmo Deus, como irmãos.

E boa parte de nossas conversas enquanto cuidávamos do jardim, era sobre Fé e sobre Beleza. Falávamos sobre a maior Arte de todas, a Arte Natural. “Nossa, como uma flor pode ser tão perfeita?! Isto é Arte pura!, ele me disse. Verdade, Zé, Arte do Maior Criador de Todos os Tempos.

O tempo passou e hoje o Jardim está lindo, florido. Mas qual foi a nossa surpresa notar que em meio a tantas plantinhas, brotavam uns dez pés de tomates cerejas. “Nossa Zé! O que é isso?”, perguntei . “Ah, deve ter vindo semente na Terra, vai brotar tomate nesse chão até umas hora pra você e prá André”, disse o Zé.

O fato é que os pés cresceram, frutificaram bastante e até agora estamos colhendo tomatinhos. Aprendi com isso que quando trabalhamos com amor, proferindo boas palavras, a colheita vem na mesma proporção. Mesmo quando não é nossa intenção, ela vem. Por isso é tão importante prestarmos atenção aos nossos atos e palavras. Por sorte, a conversa tinha sido edificante!

Nós artistas, devemos sempre prestigiar os trabalhos uns dos outros. Prestar atenção ao que falamos pois certamente, as palavras proferidas serão lançadas, não tenha dúvida. E brotarão, darão frutos. Para que quem as proferiu, as colha.

Sejamos Unidos! Colhamos bons frutos, pois nós Artistas trabalhamos duro! Merecemos!

Acima de tudo, ajudemo-nos!

Boas Artes!

Anúncios