(Obra “O Encontro” de Patrícia Amato)

Todo ser humano é criativo por natureza. Não existe quem não seja, existe quem acredite não ser. Mas todos somos sim, felizmente. Faz parte de nossa sobrevivência. É verdade também que alguns têm a criatividade mais treinada do que outros, assim como outros são mais científicos que alguns e não significa que ambos não sejam igualmente brilhantes e racionais.

Grandes empresas de Inovação investem pesadamente e sem censura na geração de idéias para novos produtos. O que dizer então das Universidades que estudam a cura de grandes males à saúde?! E das empresas de tecnologia?!

E nas Artes, o processo criativo é o grande aliado do Artista. A técnica é tão importante quanto a criatividade, por isso a Arte Contemporânea tem avançado em passos largos no campo das idéias. Aliás, já falei por aqui que uma das premissas de Arte contemporânea que mais gosto é de que a Idéia é tão ou mais importante do que o objeto artístico, surgindo daí a Arte Conceitual.

Falando sobre criar, vou colocar uma modesta lista de dicas para aqueles que querem melhorar seu processo criativo:

1 – Fotografe muito.

2 – Dê zoons improváveis nas suas imagens. Desfoque as partes óbvias.

3 – Pinte os objetos com cores diferentes das reais, como exercício.

4 – Não tenha medo de abstrair imagens. Nada precisa ser exatamente como é. Uma laranja, pode ser desenhada, como você a interpretar, Uma vez, vi uma laranja quadrada e azulada. Outra vez, nem forma ela tinha, e era cinza.

5 – Na hora de abstrair, evite fazer manchas aleatoriamente. Eu sei que muitas pessoas fazem, não digo que é errado. Quem sou eu?! Aliás, eu já fiz e muitas vezes no passado!! Apenas sugiro que você faça algo mais seu, com sua marca. Abstraia criando com um jeito único. Quer abstrair uma flor? Faça-a como você a percebe. Desconstrua-a. Com estilo e beleza. Com a sua marca e suas cores. Dá trabalho, mas será sempre sua. Aí todos reconhecerão o seu trabalho e esta será a sua verdadeira assinatura.

6.- Treine coisas. Misture cores e perceba o resultado.

7 – Pegue revistas e recorte as fotos que gostar. Aldemir Martins fazia isto. Todos os surrealistas tinham gavetas de imagens. Hoje temos Mr.Google, mas nada como desenhar a mão. Picote as imagens. Faça colagens. Lindas e coloridas. Depois tente reproduzir em telas. Ou veja se elas (as colagens) te dão uma nova ideia.

8 – Anote seus sonhos. Salvador Dali foi o maior pintor onírico do surrealismo. Contemporâneo de Freud, estava na moda a interpretação de sonhos, hoje tão útil e aprimorada pela psicologia Junguiana. Os sonhos ajudam muito na execução de obras.

9 – Ahhh…permita-se! Viaje!!!!

Crie muito, cada vez mais. Na vida.

Boas Artes!

 

 

 

 

Anúncios