(Ilustração Digital de Patrícia Amato)

Pesquisar é uma fonte rica de recursos. Criar também. Então,pensei em juntar as duas coisas. E boon! Que coisa linda aconteceu!

Perguntei a um grupo de Artistas possuidores de Técnicas Diversificadas de Pintura entre si, bem como Poesia e Fotografia, como era o seu processo criativo. Cada um descreveu de forma aberta seu processo de criar.

As respostas foram compiladas e registradas.  Nas conclusões que vamos apresentar, algo muito bacana aconteceu. Um método foi desenhado. Embora sejam Artistas tão diferentes e cada um faça a sua maneira, reunimos o que todos tem em comum. Uma riqueza de pensamento criativo mostrou-se à nossa disposição e resolvemos todos compartilhar com vocês.

Antecipadamente, agradeço e muito meus queridos amigos e participantes! Boas Artes a Todos!

Artistas Participantes: Marcia Vinhas Fernandes , Ana Bittar, Rafael Duarte, Iolanda Cimino, Paulo Liionetti, Anselmo Moura. Carolina Saidenberg, Sandra Lozano , Sergio Grecu, Ana Mora, Rosangela Araujo

Pontos Comuns entre os Artistas:

1 Imagens  como inspiração  ou referência –  a maioria fotografa, anota ou desenha lugares onde esteve para servir de referência.

2 Ideias – Quase todos fazem uso da “chuva de idéias” consigo mesmos. A partir de uma referência, que pode ser a imagem. Alguns citaram músicas, outros sonhos, outros lembranças de infâncias, outros ainda o simples exercício de olhar o material de pintura e já sentir aquele “frenesi” – prontos, as ideias começam a brotar.

3  Intuição/ Sentimentos – não são a mesma coisa, mas são primos. Juntando os dois, quase 100% dos Artistas fazem uso de Intuição ou Sentimento para criar. Alguns aliam sentimento e pensamento para guiar o seu olhar. Outros deixam que simplesmente a intuição os guie ao criar uma Obra sempre.

4 Esboços – pelo menos metades dos artistas desta enquete, depois de achar uma referência, ter suas idéias, deixar fluir sua intuição e sentimentos, parte para a fase de esboço. Um rascunho da Obra principal. Feita em papel, ou no computador.

5 Ferramentas – pelo menos três artistas usam a tecnologia para aprimorar a sua arte. Acredito que seja mais do que três, mas como não fiz nenhuma pergunta específica, apenas três mencionaram por acaso.

6 Metodologia – Todos têm um certo método de trabalho. Uns são mais metodológicos do que outros, mais conceituais em sua arte, mas todos são altamente comprometidos com uma forma regular de trabalho. Isso me chamou a atenção pois neste grupo há artistas de técnicas diversas entre si, porém todos gabaritados.

7 Esboço – Quase todos esboçam seus trabalhos. Alguns mais intuitivos, já partem direto para “alla prima” algumas vezes. Mas quase todos esboçam. Alguns, mais conceituais em sua Arte, estudam, constroem, desconstroem, simulam resultados. E criam a partir desta construção e desconstrução de forma ímpar. Outros ainda reesboçam. Esboçam anteriores de anotações de seus cadernos, uma mesma forma parecida de pensar aos que fazem isso com a tecnologia. Mas o esboço mostrou-se um grande aliado na realização de Obra de Arte.

8 A Obra de Arte – a hora de executar acontece. E alguns mudam o que haviam planejado. Em todos os casos, o sentir mostrou-se presente. Todos dizem “sentir”, “perceber”, “guiar o olhar”, “intuir”. Seria o sentir o toque de mestre de uma Obra de Arte? Ou de um Processo de Criação?

Conclusões:

I. Há um método macro de trabalho Artístico apresentado neste grupo que consiste em passos:

  1. Pesquisa de referência
  2. Fase de Ideias
  3. Fase Intuitiva Sensitiva
  4. Elaboração do Pensamento da Obra (esboço)
  5. Reunião de ferramentas necessárias
  6. Execução da Obra
  7. Finalização e Assinatura

II. O Sentir Para o Criativo

As pessoas criativas e que participaram desta “pesquisa artística”, mostraram-se abertas ao sentir, ao perceber e à intuição. Mesmo às mais inclinadas à metodologia. Isto nos faz concluir que o pensamento criativo anda de mãos dadas com o perceber. Técnica e Intuição, estudo e sentimento, conceito e percepção. O criativo desenvolve suas habilidades sensoriais para realizar as suas tarefas.

Anúncios