(Foto de Patrícia Amato)

Esta planta tão linda, chama-se Lágrima de Cristo. Talvez por sua cor vermelho sangue nas pontas, uma alusão à tristeza de Jesus na Cruz.

Coitadinha da planta. O ser humano e suas manias nada artísticas e muito carregadas de drama para colocar nome nas coisas. Melhor seria usar esta criatividade para chamar a planta de “Alegria Carmim” e  utilizar o exemplo de Jesus para pararmos de falar mal uns dos outros, por exemplo.

A arte de viver não é menos importante do que qualquer outra arte, ao contrário. Acho que é daquelas mais difíceis e que certamente aprenderemos até o último segundo de vida. Nesta semana do Natal, temos a grande oportunidade de lembrarmos Daquele que fez de sua vida uma oblação. Um exemplo de Luz e de Amor. Mesmo aqueles que assim como eu, já gostaram mais do Natal, ficam mais sensibilizados com a época. E como é bom estar com a família, com os amigos, com aqueles que gostamos.

E sim, concordo com você que o Natal deveria ser todos os dias. Que devemos ser cordiais com os outros. Que devemos ter mais respeito ao próximo. Parar de falar mal das pessoas. O mais engraçado é que no fundo, temos a esperança sempre que o outro pare de falar mal de nós. Mas gostaria de propor uma outra coisa. Que nós paremos de falar mal do outro primeiro e assim iniciar um ciclo produtivo, que tal?! É difícil sim, mudar de hábito. Principalmente com aqueles que nos magoaram.

Parar de reclamar então…só prestando vestibular para santo, né?! Talvez diminuir o grau de reclamações seja um bom começo. Pense, nisso!

E aí talvez, haverá mais pessoas dispostas a colocar nomes mais alegres nas plantas, em seus filhos…e Jesus neste Natal, possivelmente ficará mais feliz! Sem lágrimas de Cristo!

Boas Festas!

Anúncios