(Foto de Patrícia Amato)

Acho que Arte é daquelas coisas que nasce com muitas pessoas, desde sempre. Ou com todos nós e cada um deve ter a sua, só que uns sabem que tem e outros não

A História nos mostra que o Homem sempre teve interesse pelo Belo e pelos enfeites, desde os seus primórdios. E conforme foi evoluindo, sua capacidade de expressão artística também foi aprimorada. É uma tese interessante de que Arte e Ser Humano andam juntos desde que o mundo é mundo.

Mas em algum momento, nos perdemos. Sendo O Belo para Todos, quais os motivos de não vendermos nossas Obras ou de o fazermos com tanta dificuldade? Eu não tenho a resposta, mas sinto que ela pode ser alcançada. É como a foto que ilustra esta matéria, em que quase podemos ver o céu.

Então, comecei uma lista de motivos, dos meus, para tentar um movimento de mudança. Sim, porque se nada for feito, qual a chance dos resultados mudarem?  Necessário faz-se uma mudança da ordem das coisas, senão, continuaremos vendendo pouco ou quase nada, concordam?

Vamos à minha pequena lista, que espero seja aumentada pela de vocês.

  • Não há Cultura de Arte no Brasil
  • As obras custam caro
  • Nós Artistas não somos experts em vendas, não sabemos vender
  • Há intermediários que não sabem vender e que dizem que sabem
  • Não chamamos colecionadores nos vernissages
  • Não usamos os vernissages como oportunidade de venda
  • Somos resistentes para mudar de comportamento
  • Pagamos para expor (caro) e não colecionadores nas exposições
  • As pessoas vêem mais valor em objetos eletrônicos do que em Obras de Arte
  • Não sabemos como mostrar às pessoas o real valor de uma Obra de Arte, sem falar de nós mesmos e do trabalhão que deu (a venda fica muito chata)

Conheço Artistas que vendem, e bem. Além de seu trabalho bom, sabem se relacionar e são focados nos clientes. Seus vernissages são orientados para eles, clientes, não somente para os artistas. E o dinheiro que ganham, separam um pouco para reinvestir em exposições que normalmente fazem ou por conta própria ou selecionam muito a dedo seus curadores, trazendo (se podem!) aqueles com carteira de colecionadores.  Outros vendem muito fora do Brasil.

Apreciaria muito receber de vocês itens para engrossar esta lista. E de posse destes dados, fazer algo melhor. Um Guia para Nós. De Mudança, com um norte. O que acham? Aguardo seus comentários.

Boas Artes!

 

 

Anúncios