Aprendi observando a natureza. Que texturas maravilhosas podemos obter ao fotografar estranhamente. E que desenhos fantásticos podem ser gerados, a partir de colagens destes closes improváveis. Vários deles. Como o da imagem que ilustra este artigo.

Às vezes pego uns três closes de coisas diferentes do meio em que vivo. E faço colagens. Aí gero meus desenhos. Um exercício e tanto de abstração, observação, desenho e de cabeça. Porque a Arte pede conceito, mesmo a contemporânea.

Os closes abaixo são de plantas do meu jardim e todos originaram colagens e desenhos diversos. Um prêmio para quem adivinhar o qual planta é a verdinha…

Gosto deste método que me ajuda a desenvolver meus traços, meu estilo. Cada um encontrará o seu. Eu faço com plantas pois já disse por aqui, tem a ver com a mensagem que eu quero que passar sobre meio ambiente e gosto deste tipo de close. Tem gente que pode gostar de fazer closes mais distantes com pessoas. Ou de nem fazer e apenas fazer desenhos de observação. O importante é criar.

Sobre a planta verdinha, são vários trevinhos de jardim, daqueles de três olhas azedinhas. Coletei vários e tirei fotos. Não parece, né?!

Esta semana estou viajando em férias. Passando por várias cidades do interior paulista, na Serra da Mantiqueira e no Vale do Paraiba. Visitei alguns jardins e ainda visitirei e não me faltaram fotos normais e as mais estranhas. Além de um vídeo maravilhoso surpresa que preparei para nós, de sonho!  Mostrarei depois.

Boas Artes!

 

Anúncios