(Todas as Fotos e Closes de Patrícia Amato)

Surpreendi-me com o efeito que meu primeiro post sobre closes nada convencionais teve sobre os leitores do blog. Realmente é muito curioso pegar a câmera e procurar por aí algo diferente. Gostoso mesmo, é uma forma de criar. Já fico pensando qual o tipo de Obra que vai resultar, quais colagens eu faria, quais as dicotomias com outras fotos.

Então resolvi separar mais closes para mexer com a imaginação de todos vocês. Se alguém adivinhar o que é o segundo, eu me surpreenderia.

Os detalhes do sol nas plantas mostram toda a sua forma. Os cortes de luz, tudo fica diferente.

Repare como a natureza nos oferece esculturas. E às vezes, não percebemos. Mas ao concentrar a imagem, tudo parece tão claro. É um vislumbre da perfeição do Criador.

E sobre a segunda foto do primeiro trio, trata-se de parte do caule de uma bromelha morta. Ela estava no chão, em meio a tantas outras no Museu Felícia Leirner em Campos do Jordão. Esta é minha, é o meu olhar que compartilho com vocês.

Espero que divirtam-se! Ah, com letreiros e cartazes dá uma coisa louca de bonita também! E com os seus próprios quadros, então! Com fotos de família…

Boas Artes!

Anúncios