Conheço Ligia Nobrega. Ela é muito talentosa e sabe a mensagem que quer transmitir. Para chegar onde chegou, estudou e estuda muito. Vale a pena aprender com ela. Somos colegas de grupo de exposição, o Grupo Arte e Artistas onde expomos sempre com o tema ” A Amazonia é Nossa”.

Ligia Nobrega é hoje uma Artista do estilo figurativo e muito premiada. Destacam-se os seguintes: Prêmio Vicente Leite – da Sociedade Brasileira de Pintores Paisagistas – Aquarela realizada na XXXIII Gincana dos Pintores Paisagistas 1973- 1º Prêmio no Salão de Artes Universitária com as Xilogravuras entituladas “Quebra Cabeça ” exposição no Museu de Arte Brasileira S.P., Museu de arte Contemporanea- USP, Sala nacional de Exposições – El Salvador e Galeria Juan Martin – México.

Semana passada postei sobre Livros/Cadernos de Artista de grandes Mestres e sobre sua importância na vida e história de um Artista Plástico. Hoje trago para nós, um exemplo atual. A Artista Ligia Nobrega tem vários Cadernos de Artista lindos que falam muito sobre a carreira dela. Confira.

ANV- Quando você começou com seus livros de artista?

LN – Desde 1976 comecei a registrar momentos de viagens que fazia em caderninhos , livros … Vapor do São Francisco- 1976… Canoa Quebrada – 1977 … Assaltimpraças – 1978, austrália – 2010 -2011- 2013, Espanha – 2014…

(Desenhos de Livro de Artista de 78 “Assaltimpraças” de Ligia Nobrega)


Em Canoa Quebrada, Mari Pini e eu por acaso encontramos amigos de São Paulo Nininha Araujo e Claus Petersen e tivemos a ideia de apresentar um espetáculo
para o povoado uma alegoria de circo . A industria do “Turismo Consumista ” não tinha chegado nesses locais . A pureza das pessoas era autêntica , original . Nosso palco foi numa escolinha de lá . Tinha anão , teatro de sombras . Quando voltamos para São Paulo resolvemos fundar o ” Assaltimpraças ” .

(Fotos do Livro de Artista Assatimpraças de Ligia Nóbrega)

ANV – Qual a razão do nome Assaltimpraça?

LN – Nós reunimos um grupo bem grande de pessoas talentosas e sensíveis e fizemos uma criação coletiva : uma ” Alegoria de Circo” . Fazíamos ” Assaltos “, ou seja chegávamos sem avisar em alguma praça de São Paulo escolhida pelo grupo . Tivemos muitos integrantes permanentes e eventuais. Todos muito talentosos e sensíveis de diferentes áreas da Arte :
Silvia Elboni , Mari Pini, Igor , Marian Van de Ven , Fausto Ivan ,Regina, Mané Young , Joel Sene, Cristina Villares, Nininha Araujo ,Claus Petersen, Marcia Tixier Tixier , Iara Jamra, Skowa Santos , Azael Rodrigues , Premê ” Quase Lindo ” , e outros …

ANV – O que significam Seus Livros de Artista em sua vida?

LN – Foi em 76 que comecei um livro de artista . Era um registro de momentos especiais que faziam parte da minha vida . Era um conceito de vida . As viagens que eu fazia eram registradas . Viajem no Vapor do rio são francisco , Viagem à Canoa Quebrada …
“O livro de artista não é um livro de arte. O livro de artista não é um livro sobre arte. O livro de artista é uma obra de arte!” diz Guy Schraenen.

E Eduardo Salavisa define bem o significado de ” Livro de artista ” “O desenho feito em cadernos, ou pelo menos como eu o entendo, é um registro rápido, um apontamento, uma recordação de um momento fugaz. Por ser um caderno, um objecto transportável, permite-nos observar em qualquer lugar e circunstância. Não queremos “postais ilustrados”, queremos estar lá, no meio das pessoas, queremos observar tudo de perto, estarmos atentos ao que nos rodeia enquanto desenhamos: os animais que passam, a música que sai da janela, o cheiro da cozinha do restaurante. E, por ser um caderno, um objecto pessoal que só mostramos a quem quisermos, não estamos preocupados com o erro, dá-nos confiança e uma imensa sensação de liberdade.”

(Registros de Livro de Artista de Ligia Nobrega, Viagem à Austrália)

ANV – Ao se deparar com estes seus Livros de Artista mais antigos, o que você resgatou da sua história?
LN – Em 1978 nos encontrávamos toda semana para desenhar no ” Livro de Artista ” , cada um possuía o seu livro . Utilizávamos técnicas mistas , aquarela, lápis , nanquim , giz pastel oleoso .Arte é uma necessidade vital . Viver intensamente o que meu olhar seleciona e encarar os desafios estéticos que o meu fio condutor vai me dizendo . É resultado de muito trabalho que  me garante um amparo técnico .

(Ligia Nóbrega em ação, Registrando em seu Caderno de Artista de viagem à Espanha)

ANV – Você tem uma carreira sólida e uma arte maravilhosa. Como resume sua trajetória até aqui?

LN – O meu maior sonho como artista é superar os desafios do meu imaginário mantendo uma conexão com o fazer e a estética . A obra vai me dizendo qual a melhor linguagem, a melhor ação … a pausa para apreciação do processo é fundamental para a continuidade da obra . Estudar , apreciar obras de artistas da história da arte também me alimentam . O desafio permanente é ousar ! Ultrapassar os limites da minha imaginação ! E isso é infinito!!!  Me faz muito bem ! Amo ! Mais de 40 anos de Arte !!

Parabéns Ligia por seu lindo trabalho!

Boas Artes!

Para saber mais sobre a Artista, acesse sua página no facebook: https://www.facebook.com/LigiaNobregaArte/

 

Anúncios