Nascer, viver, reproduzir, partir. Não pode ser somente isso o que viemos fazer neste mundo (ou seria nesta vida?). Penso que evoluir é uma palavra fundamental para fazer sentido em nossa passagem no Planeta Azulzinho.

As diversidades aparecem na nossa frente, de repente. Felizmente, podemos escolher de que maneira podemos lidar com elas e com isso evoluir em nossas vidas, tornando-nos melhores.

Quando um sofrimento grande aparece, uma perda forte, seja de um emprego, um acidente, uma separação ou a morte de alguém querido e muito próximo, a primeira coisa a fazer é permitir-se sentir a dor. Sim, sentir. Nós Artistas somos bons nisso, felizmente! Depois, a Arte pode ser uma grande alternativa para lidar com a perda e com o luto. São inúmeras as histórias de artistas que começaram a pintar logo após uma perda ou no meio de uma depressão. E também numerosas as de Artistas que aprimoraram suas técnicas nestes momentos.

A Arte nos ajuda, liberta, cura. Nos conecta com o divino em nós e o Divino que nos criou à sua imagem e semelhança. Não é a toa que hoje existe a Arteterapia.

Se você conhece alguém que está passando por alguma transformação dolorosa ou por uma perda, ou mesmo se você esteja passando por um momento desses, tenha a Arte como uma das alternativas aliadas para transpor barreiras. Para aliviar os sofrimentos e expressar tudo o que está dentro de alguém em sofrimento e precisa ser colocado para fora. É como se através do pincel saíssem a dor, os fragmentos doentes e ficassem todos na tela.

A música tem este mesmo poder de relaxamento e elevação, principalmente a música clássica. Imagine então, pintar escutando Verdi ou Wagner. CURA PURA. Até rimou!

Mas atenção!Nenhum tratamento médico ou psicológico deve ser substituído por arteterapia ou pelo exercício que proponho neste artigo. Pintar escutando música é muito bom, mas tratamentos médicos e psicológicos são fundamentais para pessoas em depressão e que passam por perdas muito fortes!

Ao lidar com as dores, sempre crescemos.Quando nos curamos, percebemos o que houve e ficamos mais fortes. Evoluímos. Nossa vida fica mais rica e ganhamos um novo olhar sobre as coisas. Novas perspectivas. E acho mesmo que mudança de Perspectiva tem tudo a ver com Arte. Desconfio que por este motivo a Arte nos ajude tanto num processo de restabelecimento de perdas ou de depressões.

Espero que estas palavras possam ajudar alguém que esteja passando por um momento difícil, assim como me ajudou um dia há dezoito anos atrás. (Ah, eu fiz terapia psicológica também! ). E depois de me dar muita alegria, a pintura tornou-se hobby e hoje é minha profissão.

Boas Artes!

Anúncios