Neste Dia Internacional da Mulher, nada mais justo do que falar daquelas que abriram caminhos e acreditaram que viver valia mais a pena do que o medo que poderiam ter. Elas eram desbravadoras e ao desafiar o que era “padrão” em suas épocas, fizeram nossas vidas melhores.

São Artistas de vários ramos, todas elas. Mas mulheres, em primeiro lugar. Com seus melindres, caprichos, cabelos e batons, tinham acima de tudo uma coragem visceral de fazer inveja a qualquer Hércules ou Sansão. Confira a lista que separei para nós.

1. Quero começar por Pagu. Essa maravilhosa transgressora, foi escritora, poeta, cartunista, diretora de teatro, mas acima de tudo uma mulher muito corajosa. Falava tudo o que pensava. Foi a primeira mulher a ser presa por razões políticas.

Pagu
Pagu

2. Outra mulher que balançou e muito (em todos os sentidos) os padrões do que era considerado “de bom tom” no seu tempo, foi Chiquinha Gonzaga. Pianista do Choro e da Polca, consideradas músicas ofensivas em sua época de 1870, foi também a primeira mulher a reger uma orquestra. Ela teve a sensibilidade de entender o que alegrava o povo, por isso fez do choro e da polca a sua marca.

download
Chiquinha Gonzaga

3. E o que dizer de Tarsila do Amaral? Em plenos 1922, auge do modernismo mundial, aqui no Brasil acabava de acontecer a semana de 22 em São Paulo. Tarsila chegava de Paris onde teve aulas com Picasso e Fernand Leger. Usava o cor de rosa como ninguém ainda ousara e pintava as paisagens do interior do Brasil. Além de interpretar suas lembranças e movimentos de Oswald de Andrade com a série Antropofagia.

tarsila
Tarsila do Amaral

4. No teatro, a grande estrela Cacilda Becker já era profissional em 1948. Numa época em que uma mulher que “encarasse” a vida de atriz era considerada qualquer coisa menos uma pessoa digna. Cacilda era de Santos e enfrentou o preconceito. Encenou 68 peças e teve um derrame em plena encenação, vindo a falecer 30 dias depois.

Cacilda Becker
Cacilda Becker

5. Nas letras, uma escritora das comunidades, das favelas, Maria Carolina de Jesus. Ela construiu sua própria casa, usando madeira, lata, papelão e qualquer coisa que pudesse encontrar. Ela saía todas as noites para coletar papel, a fim de conseguir dinheiro para sustentar a família. Sua mãe obrigou-a a frequentar a escola desde cedo. E ela escrevia um diário de como era morar numa favela. Virou uma Obra Literária “Diário de Uma Favelada”das mais importantes do Brasil, em 1960.

Maria Carolina de Jesus - Diario de Uma favelada
Maria Carolina de Jesus

6. Ainda na Literatura, não podemos de deixar de falar de Clarice. A Lispector. Que nos deixa felizes, até hoje. Quanta sabedoria em seus dizeres.

Clarice Lispector
Clarice Lispector

7.  Tivemos uma atriz maravilhosamente bem resolvida! Lindíssima, claro! Mais do que isto, o importante era que ela não ligava para o que falavam dela. Foi a primeira mulher a mostrar sua barriga lindíssima de grávida de biquíni, em fotos sensuais, em nus, e ela “causava” com sua brejeirice! Quem não amava Leila Diniz?!  Registremos que em 1970 era um escândalo mostrar a barriga de grávida, oh céus! Obrigada Leila!

Leila diniz2
Leila Diniz

8. E na música, quem não dançou o tico-tico no fubá, não sabe nem o que que a baiana tem. Ta-hi Carmem Miranda, você fez tudo para gostarmos de você e deu mais do que certo. Colocou umas bananas na cabeça, foi para o Tio Sam, disseram que você voltou americanizada, mas mesmo assim todo mundo continuou e continua te amando até hoje. Obrigada por abrir alas para todas nós lá fora!

Carmem Miranda
Carmem Miranda

9. Minha lista não seria minha se não tivesse Rita Lee, a nossa musa do rock. Essa mulher maravilhosa é mais do que uma mutante. É uma rainha. Temos uma mulher Rock Star Brasileira! Uau! Ela “Arrombou A Festa” nos anos 70, “Lançou Perfume” nos 80, quase morreu nos 90, ressurgiu com “Saúde” nos 2000 e só parou para se aposentar porque quis. E mesmo assim, acabou de lançar sua biografia que é o maior sucesso de vendas. Salve Rita Lee, a “tua mais completa tradução”.

Rita Lee
Rita Lee

Embora sejam 09 mulheres, a de número 10 é você que assim como eu, tem uma vida de luta. Parabéns e siga em frente! Se você é um homem, transfira por favor, para as mulheres de sua família.

Há quem diga que este dia da mulher não deveria existir, que é até coisa da esquerda ou de machistas.Seja lá o que for, encaremos como uma reflexão positiva destas que abriram caminho para nós. E mais: que consigamos mesmo direitos iguais de salários, dignidade nos trens e metrôs sem abusos físicos e psicológicos.

Que tenhamos muitas conquistas para realmente não precisarmos mais do Dia Internacional da Mulher!

Boas Artes!

Anúncios