Foto de Patrícia Amato

Sempre me perguntei qual o real papel de um Curador de Arte, além obviamente de ” cuidar” (origem da palavra curador) das Obras dos Artistas bem como da Seleção das mesmas,  Montar as Exposições e Mostras. E acredito que cada projeto necessita de um tipo de curadoria. Por exemplo, uma BIENAL certamente não terá o mesmo tipo de curadoria que uma exposição de trinta Obras num Hotel. Nem uma Exposição Fotográfica de Artistas do mundo todo num Museu de Arte Contemporânea terá o mesmo tipo de curadoria que uma exposição coletiva de fotógrafos num espaço alternativo.

Explico: tenho lido e estudado o assunto curadoria para apoiar o Grupo de Arte Artenavida, já há algum tempo. Os Curadores Profissionais estão nos Museus e Bienais, em Grandes Projetos e com Grandes Artistas. Porque é necessário muito dinheiro para montar uma exposição ou Mostra, profissionalmente. Para se ter uma ideia, uma Mostra bem cuidada requer antes de tudo cuidados com o espaço, iluminação e com muita, mas muita antecedência e planejamento. É um projeto que requer estudo e paciência do curador. É um trabalho sem fim. É o trabalho de um curador profissional.

A Seleção das Obras não é mera e simplesmente a “recusa” de uma Obra por parte do curador em função dela não ter a ver com o tema, ou não estar ajustada tecnicamente pelo Artista. Tem a ver com o espaço tipológico. Há curadores que pintam paredes, constroem-nas, colocam iluminações para receber as Obras. E tudo isso além de contar com excelentes contatos. Eles sim, chamam colecionadores. Aliás, os Museus até os ajudam.

Mas como nós, reles mortais e artistas poderemos fazer isso sem recursos? Pintar paredes de hotéis  e espaços alternativos? Não dá.

Eu não sou curadora profissional e nem quero ser. Sou apenas a coordenadora de um grupo juntamente com mais dois Artistas amigos. Mas nós montaremos nossa Mostra, como “Curadores em Formação”, a serviço deste grupo e claro, não cobramos. Somos parte do grupo. Então segue minha dica para quem assim como nós, não faz Curadoria de Bienal e de Museus, mas faz Curadoria de Arte de seus Grupos Artísticos:

  • Seja Humilde e reconheça que não é um expert no assunto. Coloque-se a serviço do grupo e não faça sozinho. Tenha pelo menos mais duas pessoas com você para montar a mostra e as idéias serão mais ricas.
  • Não rejeite Obras dos artistas como curador (acredite, há quem o faça). Selecione, é muito diferente e é o que os curadores fazem.  Confie nos Artistas do seu Grupo. A diferença entre rejeitar e selecionar é a seguinte: por exemplo, peça para que todos mostrem 03 Obras já deixando claro que 02 serão selecionadas, as que tiverem leitura mais próxima. E peça para eles mesmos terem este cuidado antes de te apresentarem as Obras. E por fim, selecione as Obras que se conversem melhor. Aprendi isso com uma curadora muito séria e que respeito muito.
  • Quando o Grupo tiver que apresentar apenas uma Obra, não há como selecionar. Neste caso, a regra é: CONFIANÇA. Aceite-os e lembre que você é um Artista como eles. Você não é Da Vinci e nem Michelangelo e provavelmente eles tem trabalhos bem melhores do que alguns que já produziu em sua vida. Agradeça o que for apresentado e aceite todos.
  • Estude o espaço da exposição com antecedência. Veja várias possibilidades, dentro do orçamento do grupo. Veja a iluminação que há no local, espaço para comes e bebes. Veja como montar a Mostra, como comportaria o tamanho das Obras. Lembre-se que nem sempre as Obras que conversam entre si terão o mesmo tamanho. Menos, neste caso, é sempre mais.
  • De posse dos trabalhos que o Grupo gentilmente depositou em suas mãos, agradeça a grande oportunidade de estar a serviço de Artistas que você escolheu. Eles confiam em você. Conte a melhor história da vida de todos eles colocando as Obras com a maior congruência possível. Veja quais Obras conversam entre si. Imagine como elas fluiriam juntas. Se possível faça com alguma antecedência, nem todas ficam prontas tão antes assim. E coloque-as lado a lado de forma que contem uma história juntas e que faça sentido para quem vê.
  • Se tiver um Artista Convidado, não cometa o erro de não dar-lhe destaque. Não é uma coisa bacana. Não deve ser favor convidar alguém, é uma homenagem. Convide poucos e bons e dê-lhes o espaço merecido, minimamente igual ou melhor aos artistas do grupo.
  • Não cobre para ser curador do seu grupo. Tenha um regulamento em que um % sobre as vendas (máx 10%) possa ser dividido entre as pessoas que montaram a mostra. Somos em 3 coordenadores que farão a curadoria do Grupo de Arte Artenavida e os 10% , se houver venda de alguma Obra, será dividido entre nós.
  • Não cobre exorbitâncias dos Artistas se você resolver ser Curador de Arte. Por favor, não faça isso. NÃO FAÇA ISSO! Os artistas precisam parar de pagar para trabalhar e você precisará ganhar o seu dinheiro. Então, pense duas vezes antes de ser um Curador. Monte um grupo de Arte, que tal?! Mas, se quiser ser um Curador, leia antes meu artigo sobre a Tríade – A Vaidade do Artista, O Falso Curador e o Verdadeiro Curador. para ler, clique aqui  E cuide bem de nós.
  • Por fim, se você perceber que fez o seu melhor e que a Mostra poderia ser mais bonita, aprenda com seus erros. Colha feedbacks com carinho do seu grupo. E sempre procure melhorar. Quando começamos com humildade e reconhecendo que somos iniciantes, já começamos perdoados de muitos dos erros que certamente ocorrerão.

Lembre-se: a única certeza que temos, é de que vamos aprender até o último dia de vida.

Boas Artes!

Anúncios