(Arte: “O Último Tamoio” de Rodolfo Amoedo)

“Não chores, meu filho;
Não chores, que a vida
É luta renhida:
Viver é lutar.
A vida é combate,
Que os fracos abate,
Que os fortes, os bravos
Só pode exaltar.”  

(trecho da poesia Jucapirama, Gonçalves Dias)

“Todo dia, era dia de índio”. Assim eu cantarolava toda prosa a musica de Baby e Pepeu, em meados dos anos 80. Era uma pré-adolescente feliz e ingênua, mas cheia de sangue nas ventas e já achava errado muitas das coisas que acho hoje. O então Índio Xavante Cacique Juruna estava na moda por defender o interesse das terras indígenas. Depois, ele virou deputado, ficou conhecido como o homem que andava de gravador em punho para gravar as promessas de políticos.

A Amazônia já estava desmatada em 1982. Hoje ela está devastada. E é triste demais constatar que em somente 35 anos, os índios continuam sem terras. Alguns “concedem” que a floresta seja devastada enquanto outros poucos preservam suas tribos e costumes como podem, inclusive sofrem pela devastação da Floresta. Acredito que é por estes poucos que ainda temos um pedaço da Amazônia preservada. Obrigada queridos Índios autênticos, que sabem tão mais do que nós o valor da Terra.

Como cidadã, quero mais do que lamentar o atual estágio ambiental que nos encontramos. Faço minha parte em minha casa e isso é pouco demais.  Digo sempre aqui que moro no mato e que a Cultura de queimadas e desmatamentos nas minha vizinhança é de chorar. Eu faço a chata que conversa com o pessoal. Saio pelas ruas, pergunto quem colocou fogo, converso. Não é eficiente. Já sei que tenho que falar com prefeitura, com os donos das propriedades…vai dar um trabalhão…Mas se eu não fizer isso, o que será daqui? Se eu conseguir pelo menos mais 2 chatos como eu, pronto! O trabalho fica mais fácil, né?!

Como Artista, a voz em coro também é bem mais fácil de ser ouvida. O Grupo de Arte Artenavida em que eu faço parte, tem 21 Artistas envolvidos agora mesmo com o tema do Meio ambiente. E todos nós estamos nos mexendo para levar uma mensagem forte em nossa Mostra. Bem melhor que fazer sozinho, é fazer em time. Arte com um propósito justo, num time alinhado, é IMBATÍVEL!

Assim como os índios autênticos. Eles sobrevivem há mais de 500 anos valorizando o seu espaço porque tem a sua causa. Não lhes faltam motivos para desanimar. Viram a sua floresta ser destruída, seus animais morrerem. Mas conseguiram preservar o mais precioso dos bens: os seus valores. São um time alinhado, com um propósito justo. Tornaram-se imbatíveis. São poucos hoje pois são poucos os seres humanos incorruptíveis em seus valores. Parabéns para eles.

Que todos os dias, sejam dias de índios autênticos. Salve 19 de Abril!

Boas Artes!

 

 

Anúncios